Por que nós nos preocupamos?

A Preocupação ajuda ou atrapalha? Roseli Lage de Oliveira A preocupação é uma emoção natural que os seres humanos possuem. Ela pode ser muito positiva em alguns momentos, mas pode também se tornar um problema. Vamos então entender o significado desta palavra, conforme o dicionário Michaelis: • Ato ou efeito de preocupar-se • Estado em que um indivíduo se encontra absorto por uma ideia fixa, um pensamento dominante • Inquietação resultante desta ideia • Ideia preconcebida, opinião desfavorável que se expressa antecipadamente. Ao observarmos estes significados para a preocupação, quero ressaltar alguns aspectos importantes, como o fato de ser uma ideia fixa, ou seja, algo que pensamos a respeito de alguém ou de alguma coisa e que permanece em nossa mente. Além disso, pode resultar em inquietação. A preocupação nada mais é do que uma emoção resultante de ideias preconcebidas, o que não implica que estes sejam reais ou mesmo prováveis. Por exemplo, quando alguém possui um teste para se habilitar a dirigir, a pessoa pode preocupar-se em errar no momento da prova, achar que se não conseguir as pessoas irão satiriza-lo, ou mesmo pode ficar tão preocupado que isto desencadeie uma ansiedade excessiva que dificulte em seu desempenho e o leve à reprovação. Neste contexto, talvez a pessoa esteja se antecipando a um resultado negativo, que não necessariamente irá ocorrer. A preocupação é importante e necessária para a nossa sobrevivência, pois ela nos possibilita antecipar situações que necessitem que nos preparemos a elas. Quando uma pessoa vai para uma entrevista de emprego, se ela ficar preocupada em conseguir a vaga, pode se antecipar conhecendo o perfil da empresa, principais clientes, ramo de negócios, entre outros. Estas informações poderão ser muito úteis no momento da entrevista, pois demonstram ao selecionador seu interesse pela empresa e cuidado por obter informações a respeito do local onde pretende atuar. Por outro lado, se esta preocupação vier em nível excessivo, se estes pensamentos começarem a lhe transtornar ou mesmo lhe deixar muito ansioso, pode atrapalhar no momento da entrevista. O que estou buscando ressaltar aqui é a importância de identificarmos se a preocupação é real, e em caso positivo, observar se a sua intensidade é proporcional ou não a situação. Verifique também se as ideias fixas que a acompanha são exclusivamente negativas, catastróficas ou mesmo sem evidências reais. Caso ela esteja em nível excessivo, lhe causando sofrimento, ansiedade, tristeza, desânimo ou mesmo ocupando a maior parte do seu tempo, este é o momento de parar, respirar fundo e aprender a lidar com a sua preocupação, ou melhor, pré-ocupação. Algumas orientações importantes para lidar com esta preocupação excessiva: • Pare, respire devagar e profundamente, permita que o ar entre em seus pulmões, desça até o seu abdômen, solte o ar bem devagar. Repita isto algumas vezes, até você conseguir se sentir um pouco mais calmo e relaxado. A respiração profunda pode ajudar a oxigenar seu cérebro e lhe ajudar a pensar melhor; • Agora, procure descrever em uma ou duas linhas o seu problema, ou motivo da sua preocupação; • Após ter claro o seu problema real, liste todas as suas preocupações, todos os pensamentos, ideias fixas e/ou recorrentes que o estão pré-ocupando; • Com esta lista em mãos, avalie cada um destes pensamentos e veja as evidências reais destes, por exemplo, acho que não conseguirei passar na prova ou na entrevista de emprego. Avalie as evidências reais de que você não conseguirá, como por exemplo, você não fez as aulas necessárias pela autoescola, ou você está procurando uma vaga na área financeira, mas sua experiência e formação é em marketing? Se não houver evidências reais de que estas preocupações são verdadeiras, procure questioná-las diariamente, até que estas ideias fixas vão se tornando cada vez mais leves e menos catastróficas; • Outra coisa que pode lhe auxiliar é você avaliar, diretamente, se estas preocupações te ajudam ou te atrapalham. Pensar desta maneira, que você não irá conseguir, que não dará certo, te ajuda a solucionar o problema ou alcançar seu objetivo? Se não, talvez seja o momento de você se livrar das suas preocupações; • Evite manter pensamentos do tipo tudo ou nada, como sucesso absoluto ou fracasso. Coloque a situação em perspectiva. Muitas vezes temos soluções alternativas que podem nos satisfazer, sem causar tanto sofrimento; • Se as preocupações estão presentes durante a noite e atrapalham o seu sono, isto é sinal de que chegou o momento de retirar este hospede indesejável da sua cama. Se preferir, você pode anotar todas as suas preocupações em um papel antes de dormir, as vezes são apenas tarefas que você precisa realizar no dia seguinte, mas para não se esquecer, se preocupa com elas. Então deixe um bloco de notas ao seu lado na cama, anote a preocupação e lembre-se que elas estarão ali no papel quando você acordar, de modo que não há necessidade de permanecerem em seu pensamento. • Procure fazer atividades prazerosas e relaxantes, isto alivia os pensamentos negativos e pode lhe auxiliar a lidar com suas preocupações, como passear no parque, observar a natureza, caminhar na areia da praia, ouvir uma música agradável e relaxante, entre outros; Contudo, se você já fez diversas tentativas de se livrar da preocupação, se você já buscou seguir estas orientações e não consegue se desvencilhar dela, ela continua presente na sua vida, causando sofrimento ou até lhe paralisando, talvez seja necessário procurar um especialista, um psicólogo pode lhe ajudar a compreender e lidar com elas. Por fim, não esqueça que o maior responsável por sua felicidade é você, então, se coloque em primeiro lugar e aproveite as boas oportunidades que a vida nos traz para viver e nos sentirmos realizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *