Colocar limites, regras claras e objetivas, sendo consistente na aplicação de consequências pré-combinadas, ajudam a controlar o comportamento da criança e a ensinar a relação entre deveres e direitos.

Limites e regras orientam e controlam o comportamento das crianças, até se tornarem autoregras. Além disso, favorecem um relacionamento adequado entre os membros da família e uma postura respeitosa quanto aos valores e hábitos instituídos pelos pais. Devem ser sempre enunciados de forma clara e objetiva, e podem ser expressos segundo a construção condicional “se…então…”, estabelecendo um comportamento e anunciando uma consequência, como no exemplo “se você guardar seus brinquedos, então poderá assistir a seu desenho favorito”. Desta forma, os pais também estarão ensinando a relação entre direitos e deveres: a criança deve primeiramente cumprir seu dever para, depois, ter acesso e direito a algo que lhe seja reforçador.Rafaela Gualdi é coordenadora e docente do curso de Especialização em Atendimento a Crianças e Adolescentes  http://goo.gl/zgtyKJ

Acesse nosso site: www.conscientia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *